Devido a muitas dúvidas de leitores do blog sobre polimento, processos, informações e tudo mais, chegou o momento de falar sobre polimento automotivo.

Segue abaixo um  curso grátis de polimento automotivo:)

Polimento Automotivo

O que é polimento?

Polimento é o processo onde, por meio de abrasão, é removida uma pequena camada de verniz que está danificada para renovar a pintura automotiva.

Muita gente acha que é simples polir, mas não é bem assim. Antes de sair polindo, é necessário ter um treinamento e uma instrução adequada para não sair fazendo besteira e estragando a pintura. Então aqui vamos dar dicas, porém vamos explicar como tomar os devidos cuidados e se tiver qualquer dúvida, peça o auxilio de um profissional.

NÃO NOS RESPONSABELIZAMOS POR QUALQUER USO INDEVIDO DESTE MATERIAL

Como eu faço o polimento?

Vamos passar abaixo um guia, efetuando o passo a passo para não ter problemas. O processo de polimento antes mesmo de efetuar-mos o polimento, já que é necessário uma série de processos até iniciarmos o polimento. Confira:

1. Lavagem

Antes de qualquer coisa, é necessário lavar a superfície. Leia em outro tópico já abordado, Como lavar corretamente seu carro.

2. Análise

Pra começar, não existe uma receita de bolo, um processo pronto para todos polimentos que deve ser efetuado e sim, uma análise da situação da pintura e após isso é necessário fazer testes para ver qual processo de polimento será o mais rápido, com menos desgaste de verniz e com o melhor desempenho.

Contaminação e Riscos - Descontaminar - Argila - Clay Bar

Situação da Pintura após a lavagem

Após ter lavado o veículo, você irá encontrar várias dessas contaminações e riscos na superfície, como:

– Overspray (névoa de tinta)Poeira do FreioContaminantes de FerroPoluição Industrial – Estas contaminações que ficam sobre a superfície e deixam-na áspera e com o tempo vai perdendo o brilho de acordo com a contaminação. Como resolver? As contaminações são eliminadas com Clay Bar, efetuando o processo já abordado no Blog. Como descontaminar a pintura do seu carro com Clay Bar (Argila)?

Swirls - Marcas de pano– Swirls – São pequenas marcas, são as mais comuns, ocasionadas normalmente pela lavagem e secagem incorreta do veículo.

Como resolver? Efetuando a Etapa do Lustro, Boina de Espuma Macia e Lustrador. Caso o Lustro não resolva, é necessário efetuar o Pré-Lustro.

– Riscos Leves – São pequenos riscos, pouco mais fundos que as swirls.

Como resolver? Efetuando o Pré-Lustro, onde é feita com Boina de Espuma Agressiva com um polidor de média abrasividade. É necessário efetuar o refino para remover as marcas deixadas por este processo.

– Riscos Médios – São riscos médios, são os mais fundos que as swirls e os riscos leves.

Como resolver? Neste caso é necessário o uso de Boina de Lã e um polidor agressivo para remover. Em alguns casos, é necessário o uso da Lixa de Polimento (para usar lixa é necessário treinamento) somente no risco, sem gastar desnecessariamente o verniz em locais onde não é necessário lixar. Após se faz o processo com boina de Lã para remover os riscos de lixa. É necessário efetuar o refino para remover as marcas deixadas por este processo.

– Riscos até a base – São riscos muito fundos, onde você vê que a cor não muda, mas o risco já furou o verniz. Você percebe estes riscos passando a unha no verniz e você consegue até colocar a unha dentro do risco de tão fundo que ele é.

Como resolver? O polimento não resolve este problema. Necessita de uma aplicação de verniz localizado ou repintura.

– Riscos até o Primer – São riscos que atingiu até o Primer. É um risco que você vê nitidamente que dentro do risco, no fundo, aparece a cor cinza.

Como resolver? É fácil. Pintando! =) É possível efetuar um reparo localizado com um produto chamado Tira Risco e após é efetuada a aplicação do Verniz Tira Risco, veja Kit Tira Risco Light. Em seguida é feito um polimento para nivelar o novo verniz com o original. Este produto não é muito eficaz em cores claras, ficando assim, o reparo um pouco mais escuro que a cor original. Caso o dano seja maior, é necessário efetuar a re-pintura.

3. Descontaminação (se necessário)

Efetue a descontaminação da superfície caso haja contaminantes, mas saiba que, 95% das superfícies contém alguma contaminação. Veja como descontaminar a superfície no tópico já abordado aqui no blog. Como descontaminar a pintura do seu carro com Clay Bar (Argila)?

4. Polimento

Regras básicas do polimento

1. Sempre utilize a boina 100% na superfície. NUNCAincline a boina. Você verá que muitos, mas muitos profissionais inclinam a boina e isto esta totalmente incorreto. Antigamente, tinham empresas que ensinavam que o correto era realmente inclinar a boina na hora de polir e por isso existem empresas que não tem nada menos que 4 a 5 passos no seu processo de polimento. =)

Inclinando a boina você estará colocando somente 25% da boina em contato da superfície e estará exercendo uma pressão descontrolada sobre a pintura. Efetuando esta pressão, você estará criando as famosas holografias. São 2 tipos de holografias: uma criada pelas boinas de lã e polidores mais abrasivos e a outra é pela inclinação da boina, que são as piores holografias.

Veja abaixo as imagens da holografia criada pela inclinação da boina, estes traços que aparecem nas imagens são criadas por esse erro: (clique na imagem para ampliá-la)

Holografia - Boina inclinadaHolografia - Boina inclinada - 2Holografia - Boina inclinada - 3Holografia - Boina inclinada - 4Holografia - Boina inclinada - 5Holografia - Boina inclinada - 6

2. Mantenha as boinas sempre limpas. Boinas de Fio ou Lã limpe sempre após o uso com Espora para Boinas de Lã ou Escova Condicionadora de Boinas. Boinas de Espuma limpe sempre com Escova Condicionadora de Boinas. Quando a boina estiver muito suja, mesmo com a limpeza sempre após o seu uso, lave a mão com água e sabão.

3. Suportes e boinas balanceadas. As boinas e os suportes devem estar sempre balanceados. As boinas de velcro também deverão estar bem centralizadas no suporte.

4. Trabalhe sempre em áreas pequenas, 50x50cm, faça o procedimento, efetue totalmente o processo até a remoção total das marcas desejadas, após isso, passe para uma área seguinte. Faça assim todo um precesso, após ter feito todo o carro, passe para o processo seguinte.

5. Trabalhe sempre na sombra e com a lataria fria.

6. Quando for trabalhar com Politriz ou Roto Orbital, coloque sempre o fio no seu ombro, por trás de suas costas. Nunca deixe o fio solto.

7. Não pressione a politriz. Não faça pressão da politriz sobre a superfície, isso só irá criar holografias mais fundas, dificultando os passos seguintes ou deixando marcas que o processo seguinte é incapaz de remover. Deixe só o peso da politriz trabalhar sobre a superfície e vá guiando-a.

8. Rotação correta. Sempre utilize a rotação recomendada pelo fornecedor ou menor. A velocidade excessiva faz com que o calor aumente e o produto seque com mais rapidez, podendo você estar polindo uma superfície com um polidor seco, ocasionando marcas muito agressivas.

Quais os processos do polimento?

4.1. Corte

O Corte normalmente é efetuado para remoção de riscos médios e quando é usado lixa no processo. Falaremos sobre lixamento para o polimento num outro tópico que será abordado em breve.

Quais produtos eu posso usar no processo do Corte?
– Massa II Extra Forte Lincoln + Boina de Fio Amarela Lincoln
– Corte Diamante M85 Meguiars + Boina de Fio Amarela Lincoln
– Ultra Cut Meguiars M105 Meguiars + Boina de Fio Amarela Lincoln
– Composto Polidor Forte M84 Meguiars + Boina de Fio Amarela Lincoln
– Polidor Premium 3M + Boina de Fio Amarela Lincoln
– Corte Rápido Power Gloss Menzerna + Boina de Fio Amarela Lincoln

A Boina de Fio Amarela Lincoln pode ser substituída pela Boina Super Macia 3MBoina de Lã da Lake Country ou Boina Ninja da Lincoln, que está para ser lançada.

Não recomendo o uso da Boina de Fio Branca por ela ser mais agressiva e mesmo sendo mais rápido o processo, provocará muita holografia, onde perderá mais tempo nos passos seguintes removendo estas marcas. Também poderá provocar a remoção demasiada do verniz sem necessidade.
As fábricas normalmente vão recomendar a Boina de Fio Branca para os produtos que eu indiquei, mas como disse, assim você irá ganhar tempo nos próximos processos, eliminando até o processo do Pré-Lustro ou Refino na maioria das vezes.

Rotação
No corte use rotação de 1.400 a 1.800 rpm (rotações por minuto).

Existem também boinas de espuma para efetuar o corte, porém pelo seu poder de corte ser menor, coloquei este processo como um Pré-Lustro ou Refino para facilitar a didática. Existem muitos tipos de boinas de Espuma, a Lake Country, por exemplo, tem 9 densidades de boinas de espuma, sendo do corte até a aplicação de selante ou cera. O processo de corte efetuado também pela boina de espuma é mais lento, esquenta rápido (onde a evaporação do produto também ocorre mais rápido), mas a remoção da camada de verniz também é menor.

4.2. Pré-Lustro ou Refino ou Polimento

O Pré-Lustro ou Refino ou Polimento é feito em alguns casos ou quando se busca um resultado melhor. No processo de polimento comercial, onde se busca desempenho, polimento rápido, quase nunca é feito este processo.

Este processo é utilizado quando:
– a etapa do Lustro não remove totalmente as marcas da etapa do Corte;
– quando a superfície está com Riscos Leves;

Quais produtos eu posso usar no processo do Pré-Lustro ou Refino?
– Composto Polidor Lincoln + Boina de Espuma Roxa Meguiars
– Dupla Ação M83 Meguiars + Boina de Espuma Roxa Meguiars
– Dupla Ação Intensive Polish Menzerna + Boina de Espuma Roxa Meguiars

Rotação
No corte use rotação de 1.300 a 1.600 rpm (rotações por minuto).

4.3. Lustro

O Lustro é fundamental e deverá ser feito sempre neste processo.
A função do processo do Lustro é para a eliminação:
– de Swirls;
– da marcas da chuva ácida (leve);
– de holografias do processo 1. Corte e 2. Pré-Lustro ou Refino.

Quais produtos eu posso usar no processo do Lustro?
– Lustrador Swirl Free Polish M82 Meguiars + Boina de Espuma Amarela Meguiars
– Super Lustrador Ultra Finishing M205 Meguiars + Boina de Espuma Amarela Meguiars
– Líquido Lustrador 3M + Boina de Espuma Amarela Meguiars

Rotação
No corte use rotação de 1.000 a 1.400 rpm (rotações por minuto).

Veja outras boinas de espuma que possam ser utilizadas:
– Boina de Espuma Lincoln
– Boina de Espuma Macia Amarela Buff and Shine
– Boina de Espuma Lustradora 3M
– Boina de Espuma Macia Preta Lake Country

E as boinas ainda mais macias?

As boinas:
– Boina de Espuma Ultrafina Azul 3M;
– Boina de Espuma Super Macia Preta Meguiars ou Bege Meguiars;
– Boina de Espuma Super Macia Preta Buff and Shine;
– Boina de Espuma Super Macia Azul Lake Country.

Estas boinas são utilizadas para um lustro ainda mais fino, em cores muito críticas, quando todos os processos forem feitos perfeitamente e ainda se percebe a presença de marcas de boina. Neste caso é utilizado uma das boinas super macias citadas acima.

O uso destas boinas é feito raramente ou se é detailer, um profissional focado na perfeição, daí sim, quase um uso obrigatório, focando no acabamento e no aumento do brilho.

Mas cuidado, as vezes você acha que fez todos os processos anteriores perfeitamente mas não, e vai querer efetuar um lustro com uma boina super macia porém ela não irá remover, porque ela é fina demais para remover as marcas mal-removidas nos processos anteriores.

5. Avaliação final

Após ter feito todos os processos anteriores, é necessário avaliar se todas as marcas foram efetivamente removidas.

Aqui vamos ensinar uma fórmula caseira para a remoção de excesso de produtos, para avaliar se realmente a pintura está 100% sem marcas, riscos, swirls.

1. Misture 1:1, Água Destilada e Álcool Isopropílico;
2. Borrife a solução sobre a superfície e no mesmo momento, utilize um pano microfibra 100% limpo e seco para espalhar, vire e com o outro lado, remova todo o produto;
3. Leve o veículo ao sol ou utilize a Pistola de Luz Maxfire Brinkmann ou Tripé de Luz Halogenea Kers para inspecionar a superfície;
4. Caso a superfície esteja perfeita, leia o tópico de como proteger a superfície. Caso tenha alguma marca, identifique o tipo de marca e refaça o processo.

Têm profissionais que lavam o veículo. Está totalmente certo, no entanto o processo acima tem maior poder de remoção de excessos de produtos, assim, sendo mais fácil de localizá-los. Recomendo fazer este processo em partes do carro e não em todo o carro.

6. Proteção e manutenção

Após ter removido os defeitos desejados no polimento, é a hora de proteger a superfície. Este assunto já foi abordado em outro tópico. Como cuidar da pintura do seu carro?

Considerações finais

Os processos de polimento aqui indicados não são uma regra, mas sim, um guia para tirar do chão quem não tem nem base por onde começar. O processo de polimento automotivo deve ser feito pelos processos e produtos que o profissional melhor se adequar.

Se for buscar efetuar um trabalho diferenciado, normalmente é feito os 3 processos. Tudo vai do resultado que você pretende chegar no seu polimento.

Gostou do artigo?
Então, insira seu email ao lado direito e receba gratuitamente as atualizações do blog Car Care.

Caso tenha ficado dúvidas sobre polimento, por favor, deixe seu comentário que farei o possível para ajudá-lo =)

Abraço